sexta-feira, 7 de maio de 2010

Enquanto isso na política...

Anthony Garotinho faz campanha anti-gays em eventos religiosos


Anthony Garotinho, que deve concorrer ao governo do Rio de Janeiro este ano, vem sendo acusado de incentivar a homofobia em eventos realizados por todo o estado. Os atos promovidos pelo político oficialmente tem caráter religioso, mas na prática servem como palanque para que Garotinho, que é envagélico, fale contra a união homoafetiva e ataque adversários que apoiam a realização de Paradas Gay.

Em evento realizado na última semana na Baixada Fluminense, Garotinho esteve acompanhado por Emanuel de Albertin, cantor gospel que soltou a pérola: "Se Deus fizesse o homem para casar com homem, não seria Adão e Eva, teria feito Adão e Ivo". O mesmo cantor perguntou aos presentes no palco e à plateia se eram favoráveis à união civil gay. Todos disseram ser contra e Garotinho aproveitou para alfinetar Fernando Gabeira e Sérgio Cabral. "O Gabeira e o Sérgio Cabral são a favor. O governador patrocina Parada Gay em Copacabana", disse.

Silvana Batini, procuradora regional eleitoral do RJ, já anunciou que vai acionar o TRE para impedir que Garotinho continue usando seus eventos para fazer campanha eleitoral antecipada.

Entidades LGBT, como era de se esperar, vêm condenando as falas anti-gays de Garotinho. O Arco-Íris, por exemplo, divulgou nota lamentando o discurso preconceituoso. "O Grupo lamenta a postura do ex-governador Garotinho, que sintetiza em sua fala o mesmo preconceito que leva a violência e morte de centenas de homossexuais em nosso país."

*Matéria retirada do site Pride.
Eu estava vendo a novela Global "Viver a Vida" ontem, quando foi ao ar o casamento entre Luciana e Miguel. As falas do padre fictício foram muito bonitas, falava de preconceito. No caso, ele estava falando sobre a questão da Luciana ser tetrapélgica e o Miguel não. Mas o texto era mais ou menos assim: Deus crirou o amor e ntre os homens. Não importa cor, sexo ou religião. O preconceito não tem lugar. 
Seria ótimo se ao invés de ser um texto de novela se tornasse realidade essas palavras entre as religiões. "Amar o próximo como a ti mesmo" é o principal mandamento de Deus.

3 comentários:

GIL ROSZA disse...

Infelizmente, a intolerância religiosa é algo antigo e muito comum não apenas na cristandade, mas no islamismo, num ramo do judaísmo, hinduísmo, etc. Acho que alguns líderes religiosos não sabem ensinar a convivência pacifica entre pessoas diferentes, não sabem a diferença entre RESPEITAR e ACEITAR e usam a boca de seus deuses para promover ódio e perseguição numa espécie de nazismo religioso.

Camilla Aloyá disse...

um absurdo!
sem mais.

Giovana Damaceno disse...

costumo dizer que sou intolerante com a intolerância. fico verde de raiva diante de qualquer demonstração de preconceito, por mínima que seja. esse Molequinho é um escroque. merece tomate na cara. ou melhor, tomate não. é muito caro. não vale a pena.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...