terça-feira, 10 de agosto de 2010

Empurre a sua vaquinha

Oi, gente! Estou sumida, assumo. É que minha vida está em processo de mudança. Estou finalizando meu trabalho no SBT e já enviei minhas coisas para a casa nova no Rio. Por enquanto ando sendo paparicada na casa da mamãe. Uma delícia!
Lá não tem internet e aqui no trabalho ando sem tempo mesmo. No entanto achei um texto antigo, nas minhas coisas que ainda estão com minha mãe e resolvi postar aqui. Tem a ver com o momento que estou vivendo e acho que vai servir de incentivo para alguma mudanças necessárias para quem lê-lo também.


"Um sábio passeava na floresta com seu discípulo. Avistou uma casinha pobre, aos pedaços. Nela moravam um casal e três filhos (todos mal vestidos, sujos, magros e aparentando subnutrição). O sábio perguntou ao pai da família:

-Como vocês sobrevivem? Não vejo horta alguma. Não vejo plantação alguma. Não vejo animais.

O pai respondeu:

-Nós temos uma vaquinha que nos dá alguns litros de leite por dia. Uma parte do leitenós tomamos, a outra parte trocamos na cidade vizinha por alimentos e roupas, e assim vamos sobrevivendo.

O sábio agradeceu e seguiu novamente seu caminho. Logo em seguida o sábio avistou uma vaquinha e ordenou ao seu discípulo:

-Puxe aquela vaquinha até o precipício e a empurre precipício abaixo.

Mesmo sem entender a ordem o discípulo cumpriu. Empurrou a vaquinha no precipício e ficou pensando na maldade do sábio em mandar matar a única fonte de subsistência daquela pobre família. Aquilo não saiu da sua cabeça por vários anos.
Alguns anos depois, passando pela mesma região, o discípulo lembrou-se da família e do episódio da vaquinha e resolveu voltar àquela casinha e...surpresa!!!
No lugar da pobre casinha havia uma bela casa com pomar ao redor, várias cabeças de gado e um trator novo. Na porta da casa avistou o mesmo pai (agora bem vestido, limpo e saudável). Logo apareceram a mulher e os três filhos, todos bonitos e aparentando saúde e felicidade.
Quando o discípulo perguntou a razão de tanta mudança nesses últimos anos, o pai da família respondeu:

-A gente tinha uma vaquinha que caiu no precipício e morreu. Sem a vaquinha a gente teve que se virar e fazer outras coisas que nunca tinha feito. Começamos a plantar, criar animais, usar a nossa cabeça para sobreviver e daí a gente viu que era capaz de fazer coisas que nunca antes tinha imagino de conseguir. Coisas que a gente achava imnpossível porque nunca havia tentado fazer. Sem a vaquinha a gente foi à luta. A gente só tinha essa alternativa: lutar para vencer.

Pense nessa estória. Todos nós temos uma "vaquinha" que nos dá alguma coisa básica para sobreviver e conviver com a rotina. Vamos descobrir qual é a nossa vaquinha e quem sabe aproveitar esse momento de crise pessoal para empurrá-la morro abaixo.

Luiz Almeida Filho

2 comentários:

Giovana Damaceno disse...

Tô querendo abrir um matadouro.

Camilla Aloyá disse...

faz algum tempo estou pensando em empurrar minha vaquinha, pensando em me mudar, morar com meu namorado e minha filha no Rio (Paraty) mas sem empurrar a tal vaquinha acho que não consigo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...