quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Responsabilidade

Quando crianças sonhávamos em tornarmos adultos. Essas pessoas com poder de escolher o que querem fazer, sair a qualquer momento, trabalhar e não estudar, ver qualquer coisa na tv, tomar bebida alcóolica, fumar, pintar as unhas de vermelho.
Ao tornarmos adultos, percebemos que não é bem assim. Para sair é preciso ter dinheiro e para isso trabalhar, o que te impede de sair a qualquer momento. Para conseguir fazer, às vezes, um bom passeio é preciso mais dinheiro, então cai por água a teoria de trabalhar e não estudar. É sabido que para crescer no emprego é necessário estudo (ao menos para nós, simples mortais). A sociedade não nos permite a máxima: Faço e falo o que quero. Você até pode, mas as consequências são sempre maiores do que conseguimos suportar, por isso, nos podamos em determinados momentos.
Enfim, tornar-se adulto é apenas uma consequência da vida e não uma felicidade. Com a altura e a possibilidade de consumir bebida alcóolica e fumar vem também a responsabilidade.
O ser adulto precisa ser responsável. Por si e, muitas vezes, por outros. Mas se todos devem ter responsabilidade, por que algumas pessoas simplesmente ignoram este fato?
De acordo com o livro "O Pequeno Príncipe", tu te tornas responsável por aquilo que cativas. Eu, particularmente, acho uma puta sacanagem. Mas, na maioria das vezes, é assim mesmo.
Agora o que mais me deixa irritada é gente sem profissionalismo. Gente que não tem responsabilidade para com seu emprego, para com seu funcionário, para com seu cliente.
Há dois meses tenho problemas com a entrega das compras de supermercados em minha casa. E olha que foram supermercados diferentes. As empresas não se preocupam sequer em dar satisfações. E eu aqui, com a cabeça cheia de responsabilidades. Trabalho, amor, amigos, família. Nenhum compromisso pode passar despercebido. Não posso magoar ninguém. Preciso levantar cedo para ganhar meu pão de cada dia.
Sinto-me lesada, mas a vida não tem Procom!

3 comentários:

Gil Rosza disse...

it´s a jungle out there...so... welcome to the jungle!

Giovana Damaceno disse...

às vezes fico irritada quando lembro que cresci, que tenho filho de 11 anos, moro sozinha com ele e tal. é tanta responsabilidade que me sinto pequena pra dar conta de tanta coisa.

Thaissa Costa disse...

"Somos grandes para entender, mas pequenos para opinar..." Jorge Vercilo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...